sábado, 27 de junho de 2009

Pretos e Brancos - United Colors of Benetton CORRIGIDO


Eu sou preto. Ou branco... Os brancos chamam-me preto e os pretos chamam-me branco. Isso torna-se algo pior, acho que nem sou branco nem preto... Mas isso não importa para o caso.

Este post é sobre racismo. E não, não vos vou falar dos coitadinhos dos pretos que são sempre vitimizados e discriminados...

Adaptemos a coisa ao futebol: só se fala dos racistas dos brancos que passam o tempo a fazer o "grito do macaco" e que por vezes têm pesadas sanções. Vejam o caso do Zoro, que saiu do jogo a chorar:



Este outro vídeo é do Eto'o, que também se sentiu insultado:



Na minha opinião isto não é tão grave quanto parece. Já sei que vão todos criticar-me por esta opinião, mas é a que tenho. Neste caso os adeptos limitam-se a atingir os jogadores da equipa adversária naquilo que eles têm de mais sensível. Não é correcto? Não. Mas é correcto gritar: "Slb, Slb, Slb, Filhos da... Slb!"? E se um jogador for careca e não gostar de o ser, acham que os adeptos não lhe chamam careca? E o Ronaldo que quando entrava em campo ouvia logo um coro de adeptos a chamr-lhe gordo? E o Calado que quando saiu nos jornais como sendo gay e tendo tido um caso com o Melão, que ouviu gritos de Melão e músicas desse desgraçado nos jogos do Benfica?

É por isso que vos digo que não acho que seja algo de tão grave. Não acredito que metade das pessoas que fazem o grito do macaco sejam racistas. Simplesmente pretendem destabilizar o adversário, tal como em tantos outros casos.

Já há um caso que, mais recentemente, me tem chocado. Em todos os casos de que vos falei atrás o alvo eram jogadores da equipa adversária. E é tendo isso em conta que defendo que talvez não seja algo assim tão mau como se tem dito. Mas, no entanto, toda a comunicação social e até a própria FIFA e UEFA têm dado grande atenção a estes actos e têm dado voz aos protestos. Atitude nobre, sim senhor...

Mas espanto-me quando, ao ver um jogo da África do Sul nesta Taça das Confederações reparo que, mesmo jogando em casa, há um jogador que é assobiado, apupado, insultado... sempre que toca na bola. E sim, pelos próprios adeptos!

O que tem este jogador de tão mau? É branco. O único branco da equipa. E há só uma palavra que me vem logo à cabeça: "apertheid"!

No entanto não vi comentários de ninguém da FIFA. Vi uma pequeníssima referência a isso n' A Bola. Mas os outros casos enchiam telejornais, imprensa, youtube... tudo!

Por isso, se tiverem tempo e se lembrarem vejam 5 minutos do jogo entre a África do Sul e a Espanha. Rapidamente percebem qual é o jogador em causa: Matthew Booth (o da imagem que ilustra o post).

E é por isso que vos digo que não acho que assobiar um jogador da equipa adversária ou fazer o grito do macaco seja uma manifestação de gritante racismo. Para alguns será, mas para grande parte das pessoas é apenas uma tentativa de influenciar o adversário.

Já apupar e vaiar quando um jogador DA PRÓPRIA EQUIPA toca na bola unicamente porque ele é branco e os seus colegas pretos, isso... Isso é racismo.

ATENÇÃO: (Nota adicionada às 14:40)
Este texto contém um erro grave do qual só depois dos comentários do Poulsen e do JB me apercebi. Muda completamente a ideia final de que o Apertheid se mantém e que a FIFA nada faz. Contudo, não vou agora mudar o que tinha escrito para que todos possam ver o erro inicial. Quero ainda salientar o facto de manter a minha ideia inicial de que os casos do Eto'o e do Zoro não são uma forma de racismo assim tão grave...

Desta forma, esclareço de seguida o que me levou a interpretar as vais ao Booth de uma maneira diferente:
O facto é que qualquer pessoa que veja um jogo da África do Sul repara nas vaias ao único jogador branco. Obviamente que pensa, tal como eu, que é uma forma horrível de racismo.

Contudo, explicam os sul-africanos, o Booth é um ídolo, precisamente por ser o único branco titular da selecção.

Mas então porque é que eles o vaiam quando toca na bola?
Simples: eles não o vaiam. Simplesmente gritam o nome do jogador (Booth) o que provoca um som parecido com uma enorme vaia. Na televisão, os gritos de "BOOTH! BOOTH!" parecem "Búúúú! Búúúú!!!".

Faço, então "mea culpa" neste post. No entanto é compreensível a minha interpretação...

Mas torna-se engraçado que um post de crítica à África do Sul se torne, assim, num elogio...

10 comentários:

Poulsen disse...

Isso não é verdade, na medida em que os adeptos não fazem isso por racismo, mas sim pela grande empatia com o jogador ... Os jornais e televisões já pediram desculpa pela má interpretação ...

DuarteAlmeidaCosta disse...

mas... racismo... pra rabar?

ouve lá, tu não tens outra vida a não ser esta? caramba. pareces o claudio ramos.

Mau disse...

Como é que é, poulsen? Vaiam-no e assobiam-no porque gostam dele?xD

Poulsen disse...

Procura bem pelo assunto e vais dar-me razão ...

Por exemplo:

"Isso já é tradição aqui na África do Sul, a torcida sempre escolhe um jogador e fica gritando o nome dele durante as partidas. Já fizeram isso com Lucas Radebe e Mark Fish, que foram ídolos na seleção."

JB disse...

Também já tinha ouvido a versão do Poulsen... e confirma-se:

http://noticias.bol.uol.com.br/esporte/2009/06/23/ult7540u158.jhtm

JoaoMoutinho disse...

Dudu, tem juizo. Nao gostas, nao frequentas :) Beijos

Kikas disse...

Nunca li muito sobre o apertheid, mas foram os brancos que o instauraram, simplesmente há pessoas de etnia negra, principalmente as mais velhas, que ainda sentem sede de vingança em relação aos caucasianos. Mas todas essas situações para mim são racismo, não só essa, a não ser que as coisas sejam como o Poulsen e o JB disseram.

Kikas disse...

Better now...

Tiago disse...

Pessoalmente nao concordo muito com o teu ponto de vista...
acho qua nao se deve comparar seres assobiado pelos adversarios a seres insultado pela tua raça/etnia e como podes ver no video do Zoro pelo que eu percebi os adeptos do inter ate lhe fizeram uma faixa para ele ir comer bananas por ser macaco (foi isto que eu percebi)achas que isto não é racismo entao o que é? e no lugar dele fazia exactamente o mesmo...

Mau disse...

Sim, tiago. Não está certo? É claro que não...

Mas está certo o que fizeram ao figo em camp nou quando ele foi para o real? E ele saiu do campo a chorar?

Está certo chamar filho da... aos guarda redes sempre que eles marcam um pontapé de baliza?

Está certo o que fizeram ao Calado por haver rumores de que era gay?

Não vi nenhum a chorar. Nenhuma destas coisas está certa, mas o facto é que são "apenas" uma manobra de desestabilização do adversário.

Eu, que sou um miúdo e que jogo por prazer oiço imensas vezes coisas de que não gosto vindas das bancadas... E eu não ganho os ordenados que estes craques ganham. Contudo já estou mentalizado para, quando entro em campo, não ligar ao que as pessoas dizem, até porque a maior parte das vezes não correspondem ao que pensam. Tentam apenas desmotivar e desorientar um jogador.

Mas mais uma vez te digo: aquilo não está correcto. Mas são ossos do ofício...

Publicidade

Para efeitos legais é importante explicar que o nosso site usa uma Política de Publicidade com base em interesses.