sexta-feira, 10 de abril de 2009

Mitras - epilogo



Durante o meu surf pela Internet, deparei-me com um facto curioso. O vaipaselva afinal é um blog brioso e limpo, senão reparem bem. Penso que toda a gente se lembra do post sobre os mitras, que foi tão achincalhado e que gerou tanta polémica, acusando-se o Ranhoca de falta de princípios já que este fazia uma descrição mais ou menos exagerada do que é afinal um mitra.

Pois bem... Então façam o favor de ler esta pérola que descobri:

"Mitras

Já k ninguém m diz sobre o k hei-d xcrever, xcrevo sobre estas criaturas apoucadas d inteligência, cm k certamente tds nós já nos cruzamos.
Em termos d roupa, eles são 1a mistura entre o beto e o dread (e o serrano tb), e podemos encontrá-los fácilmente num beco xcuro, a xatear um puto para ele lhe ''orientar'' 1ns trocos.
Andam smp cm bonés xeios d piolhos, e devem ter caruncho nos colhões pq tão smp a xcarafunxá-los.
Andam smp aos pares cm os policias, ou cm + 2 ou 3 manfias ao lado, kando kerem roubar alguém k é maior k eles.
Cospem no chão enkuanto metem 1a mãozita no bolso pó estilo e cm a outra xfregam o brinco d ouro á lelo k tem na orelhinha, e dizem, ''se foxex 1 frango, metia-t aki no xpeto'' cm os pedreiros smp k paxa 1a gaja boa.
Enfim, devido á imbecildade destes cagalhões, n s pod dizer mt + acerca deles, pois para alem das suas sweats brilhantes da Fubu e o seu inkebrável hábito d roubar, n existe nd + k eles faxam.
Bom... e é td por agr, adeus excrementos da sociedade, e até 1 próximo artigo..."

Para quem não acreditar que não fui eu o autor deste texto aqui vai o link original:
http://odeiovos.blogs.sapo.pt/arquivo/273941.html

Contudo, depois de ler o comentário deste manuel_silva2 a 29 de Agosto de 2004 ás 12:12 (reparem bem ao tempo que esta discussão já existe!), debrucei-me sobre o primeiro e único comentário a ele feito.

"hela.. isso mais parecia sobre GUNAS k MITRAS! o mitra eh akele kanda smp ah pala de kk coisa.. "ei.. divide a xicla cmg.. ei.. divide o escarro cmg" damnit >_< style="font-weight: bold;">GUNA!!

Pois meus amigos, metem tudo no mesmo saco e depois é o que acontece. Para falarmos das coisas convém estarmos dentro do assunto, e ao que parece ninguém no vaipaselva, ou nos seus assíduos visitantes e participantes estava dentro do assunto.

Caso o comentário do/da "Eu não sou eu!" seja verdadeiro, e sublinho isto... Assumo o erro do vaipaselva em nome de todos os bloguistas desta Selvajaria.

Entretanto espero comentários que permitam aferir se o que acabei de dizer é ou não o correcto, e afinal... Onde acaba o mitra e começa o guna?

13 comentários:

Ranhoca disse...

Depois de ler tudo isto penso que ao inves de ser condenado à morte eu deveria mesmo era ser CANONIZADO, pq ao lado do que ali foi dito sou um Santo!

Muito bom post

BIBÁ Selva

Ranhoca disse...

Vou imediatamente colocar este blog na lista de Selvas vizinhas pq merece sem sombra de dúvida ser distinguido.. Se alguem se opuser, avise..

Kikas disse...

Bem, quando li este post não pude deixar de ir ao dicionário verificar se a palavra mitra tem algum significado "oficial", e eis o que encontrei:

mitra

s. f.
1. Cobertura da cabeça, alta e pontiaguda, entre os Persas, Egípcios, Árabes, etc.
2. Barrete de forma cónica, fendido na parte superior, e que em certas solenidades é usado por bispos, arcebispos e cardeais.
3. Fig. O poder espiritual do Papa.
4. Dignidade ou jurisdição de um prelado eclesiástico.
5. Carapuço de papel que se colocava na cabeça dos condenados da Inquisição.
6. Zool. Género de moluscos gastrópodes.
7. Género de aracnídeos.
8. Pop. Carapuça.
9. Beira O uropígio das aves.
s. m.
10. Gír. Coelho.
adj. 2 gén.
11. Bras. Esperto, mitrado.
12. Bras. Avarento.
13. Receber a mitra: ser nomeado bispo.

Conclusão: um mitra pode ser muita coisa, desde um simples adereço usado na cabeça, a algo que simboliza o poder papal, passando por caracol (para quem não sabe, o caracol é um molusco gastrópode), aranha, coelho e por muito incrível que pareça tabém significa esperto!

E como a pergunta relacionava os mitras com os gunas, eis o que é uma guna:

guna

s. f.
1. Bot. Planta trepadeira da ilha de São Tomé.
s. m.
2. Termo de gramática sanscrítica: o guna consiste na adição de um a breve à vogal radical.

Portanto, o mitra acaba quando deixa de ser um animal e passa a ser uma plantinha. Esquisito, não? Mas, pensando bem, esta teoria explica os brincos que devem corresponder aos enfeites usados nas árvores de natal e o "caruncho nos colhões" (a parte que é guna, já que o caruncho só atinge a madeira, neste caso seria o tronco da plantinha) e os "piolhos" e o facto de se poderem encontrar "fácilmente num beco xcuro" faz lembrar seres caninos pobres e abandonados (a parte que seria mitra). :P

Agora a sério: tenho amigos mitras e respeito-os como qualquer outro, mas por vezes dão-nos bons motivos para brincar um pouco:)

Anónimo disse...

A mim já me chamaram de mitra,guna,dread, e de beto também . Sou um pessoa que adequa bem em todos os grupos da sociedade xD

Anónimo disse...

Um mitra é aquele que usa nike shox, camisola de manga cavada justa, boné da lacoste (falso), bolsa da lacoste (falsa) ao pescoço, e calçoes dobrados no joelho ou calças de fato de treino por dentro das meias brancas que vão até ao gémeo. E claro que não podia faltar os anéis de ouro, os brincos de diamante ou de ouro e claro uma soqueira na bolsinha :)
Falo por conhecimento próprio.

dama_do_guetto**

Maldini disse...

Podes-me dizer onde se compram soqueiras em Portugal?

Ah e porque é que as coisas da Lacoste têm obrigatoriamente de ser falsas?

Maldini disse...

E afinal qual é a distinção não herbológica entre guna e mitra?

Anónimo disse...

Na minha opinião Gunas e Mitras são o mesmo. Apenas são utilizados nomes diferentes nas diferentes zonas do país. Mais para o Norte diz-se Gunas e Centro e Sul é usado o termo Mitras.

Mau-r-à-dona disse...

vou aqui colar alguns comentários feitos no tapornumporco.blogspot.com sobre o texto de nosso amigo maldini aqui há uns tempos sobre os mitras:

Anónimo disse...

mas que raio de bicho é um mitra? e tem que se fugir daquilo? eu uma vez em montebelo vi a velhinho a fugir dum esquilo e gemia qualquer coisa de parecido. é um esquilo, um guaxinim? e andam em rebanhos? pela calada da noite? e basta correr que eles ficam especados? e falam?

Racoon
Quarta-feira, Março 18, 2009

Anónimo disse...

Mitras: calão jovenzarro de liceu para todo o gajo estúpido, armado em bom, queque, mania que é mau, etc etc. Em geral diz-se mitra tudo o que desagrada ou pertence a outra tribo.

Corretor Hortográphico
Quinta-feira, Março 19, 2009

Anónimo disse...

Corretor: tá mal, pá. O mitra é o contrárioo do queque. Queques e mitras são tribos opostas, nem se podem ver.
Quinta-feira, Março 19, 2009

jjoyce disse...

que vais fazer para o dv?

alguém me sugere que mitra pode ser aquele que leva no cú como um homem...
Quinta-feira, Março 19, 2009

sabic(h)ão disse...

não: mitra é esgrunho, é gípece, é empregado municipal e gosta da mariza e dos xutes para ser jove na mema memo com 40 e tal aneststs
Quinta-feira, Março 19, 2009

Anónimo disse...

Desculpa, Maldini, desculpa, mas se era Noite de Natal, os tais "mitras" só podiam ser duendes do Pai Natal que estavam ali reunidos por ordem do patrão para combinar a distribuição do prendame aos putos da solum! Quando um te disse "kid, anda cá", estava a dizer, anda cá petiz que tenho aqui um comboio eléctrico para ti! Nunca mais vais receber prendas pelo natal, meu, e é bem feito! E com essa idade ainda acreditas na existência dos mitras? És mesmo anjinho, pá!

MetroMondego
Quinta-feira, Março 19, 2009

Anónimo disse...

O post é a FABULOSO e por várias razões. Vamos lá a ver.
1º - Levanta imediatamente a questão: o que são mitras? Não é fácil. A identificação de tribos urbanas tem as suas dificuldades. A palavra mitra parece ser uma originalidade portuguesa uma vez que, ao contrário de outras que designam tribos urbanas não quer dizer absolutamente nada. Percebe-se o sentido de aplicar a a plavra queque ou punk ou gótico a um grupo.Mas mitra... O que levanta a segunda questão:
2º Os mitras são uma tribo portuguesa ou internacional? Existem mitras alemães, suecos, russos ou argentinos?
3ºFica-se a saber que o autor do post foi ver o Hulk. Mas tá mal porque como ele confessa no pp blog citado no post afinal o que el foi ver foi o king kong. Lindo!
4º As alcunhas dos amigos do post são do melhor. Não é todos os dias que um gajo tem a oportunidade de ir ver o koin kong à sessão da meia noite do dv com cromos como o Macaco, o John Terry e o Dono dos Tecidos.
5º Mas depois tambem percebemos que não foi bem assim porque o maldini foi ver o King kong (e não o Hulk) com o Macaco e o Terry, uma vez que, afinal, o Dono dos Tecidos já lá estava. Estas inexactidões dopost são um espectáculo.
6º um dos melhores prmenores é onúemro exacto de mitras que o maldini avança: 25. E ele topa 25 mitras áquela hora da noite. Obviamente um gajo não acredita. o que se pasou e que estava lá um apenas ou mesmo meio mitra e o maldini mal o viu pôs-se a cavar. mas ficava mal fazer um post a dizer que fugiu de meio mitrinha e vai daí, exagerou klogo para 25 perigosos mitras. Outra inectidão que só dá colorido ao post.
7º Note-se o registo preconceituoso do maldiuni em relação aos mitras: os mitras fazem «abordagens agressivas» atacam-nos e temos que nos defender deles, roubam e são mesmo os responsáveis pela vaga de assaltos. Os mitras parece que ainda são piores que os gípeces , ´maldini. Também não convém exafgerares, eu até já ouvi dizer que eles não fazem mal a ninguém, não é lá por usarem kepes que agora são os maus da fita piores que os gípeces, fónix.
8º o post é genial pelo que revela tambem do pessoal que frequenta o tapor. Cada um que aqui vem e comenta revela alguma coisa de si, a propóosito de um post tão estranhopara os hábitos dos cotas daqui. Este post é uma espécie de Urinol do Duchamp na história do tapor. Uma intervenção surrealista-dadaísta que descontrói os preconceitos bem pensantes da malta. O maldini é o Manzoni da blogosfera. viva o maldini! Viva!
Analista
Quinta-feira, Março 19, 2009

Anónimo disse...

O Anónimo que pretende explicar o post labora num lapso:

O nome Mitra tem um significado em português e actual. Mitra é uma zona de Lisboa, julgo que na zona de Santo Antão do Tojal e há até ao que que melmebro um Palácio ou Palacete da Mitra.

Nessa área o Salazar ou alguém da trupe mandou fazer uma espécie de sopa dos pobres ou casa dos pobres, na altura ao que julgo ligada à casa pia.

A mitra passou assim a ser a instituição que acolhia e alimentava os deserdados e vagabundos de Lisboa. E julgo que a mitra ainda hoje funciona.

E criaram-se expressões à volta da mitra, da sua pobreza e dos deserdados à sua volta.


Corretor Hortográphico
Sexta-feira, Março 20, 2009

Anónimo disse...

Agradeço o contributo do Corretor Hortográfico. Se isso é verdade percebe-se como é que inicialmente mitra designava a malta qu entrava á pala nas festas privadas. Mas se mitra é portuga lá está: os mitras são tugas? Existem mitras chielenos e finlandeses?
Sexta-feira, Março 20, 2009

J disse...

Os mitras são os deserdados? Então não eram pretos com bonés? Ou preto com boné é sinónimo de deserdado? Isso também me parece um bocado discriminatório.
Sexta-feira, Março 20, 2009

Anónimo disse...

J, mene, o conhecimento evolui a uma velocidade incrível na era das novas tecnologias. Eu pensava que os mitras eram pretos no início dos comments. Mas afinal não são, são brancos. Mas usam todos kepes isso, pelo menos, é certo.
Dora Mitralha
Sexta-feira, Março 20, 2009

Mau-r-à-dona disse...

Como sei que pouca gente vai ter paciência para ler todo o meu comentário anterior deixo-vos aqui novamente o comment que achei mais interessante:
Anónimo disse...

O Anónimo que pretende explicar o post labora num lapso:

O nome Mitra tem um significado em português e actual. Mitra é uma zona de Lisboa, julgo que na zona de Santo Antão do Tojal e há até ao que que melmebro um Palácio ou Palacete da Mitra.

Nessa área o Salazar ou alguém da trupe mandou fazer uma espécie de sopa dos pobres ou casa dos pobres, na altura ao que julgo ligada à casa pia.

A mitra passou assim a ser a instituição que acolhia e alimentava os deserdados e vagabundos de Lisboa. E julgo que a mitra ainda hoje funciona.

E criaram-se expressões à volta da mitra, da sua pobreza e dos deserdados à sua volta.


Corretor Hortográphico
Sexta-feira, Março 20, 2009

Mau-r-à-dona disse...

Agora os Gunas é que me lixaram...

Anónimo disse...

sabes o k e k significa a palavra mitra por acaso??

Anónimo disse...

mitra ker dzr miseria e tragedia burro, e ppl k n tem onde viver e comer e porisso tem k roubar para alimentar os seus vicios, e a roupa e o ouro k tu ves e comida, sao alimentados da rua boy!!

Publicidade

Para efeitos legais é importante explicar que o nosso site usa uma Política de Publicidade com base em interesses.