sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Error 5 : Teorias de Moutinho


“Sr. Padre, ajude-me.”

“Diga, minha filha.”

“É o Miguel, o meu mais velho”

“Então, o que se passa com o reguila?”

“Ele anda muito estranho, Sr. Padre. O Miguel, ultimamente, anda muito agressivo e mal me fala. Não sei o que se passa! Ontem, chegou a casa e fechou-se no quarto até à hora de jantar. Mal jantou e, mais tarde, bateu no Pedro.”

“No mais novo?”

“Sim, Sr. Padre. Não entendo. Não entendo mesmo. Será que me poderia ajudar?”

“Olhe, minha filha, vou-lhe fazer o seguinte: durante a próxima semana, vou fazer a oração ao Pai, a Jesus Cristo e ao Espírito Santo. E tudo se resolverá, acredite!”

“Ai, muito obrigado, Sr. Padre. Estou-lhe imensamente agradecida.”

De seguida, Dona Maria passa pela caixa de gratificações, pára, tira a carteira e coloca uma nota de 20 euros na abençoada ranhura. Sai da igreja, com uma nova esperança, e regressa a casa.

Padre António, mais tarde, passa pela referida caixa, retira os contributos da semana, coloca-os num envelope e segue, igualmente, para casa.

Entra e senta-se na sua secretária. Abre a porta do pequeno armário e retira o whisky característico. Toma um copo, e mais um copo. Outro, e mais outro. Uma, e outra garrafa. E cai no chão. Redondo, no chão. Redondo, a dormir, com um ar tão angélico que fazia lembrar uma criancinha a dormitar. Mas, de repente, tudo se agita:

“António, vais parar ao Inferno! Vais arder! Vais ser domado por Satanás! E todo o mal que já fizeste com as demais crianças, vais pagar! Uma a uma!”

“Uma a uma”, ouvia António, cada vez mais longinquamente.

“uma a um…”

“uma a u…”

No dia seguinte, acorda, toma banho, veste-se, toma o seu pequeno-almoço e sai de casa, em direcção à paroquia, como de nada se tratasse. Sem qualquer remorso. E continua a sua vida, ajudando as famílias que vai destruindo.



E, tu, ainda acreditas?

29 comentários:

Moutinho disse...

Oh Mau, nao sejas Mau! :)

Mau-r-à-dona disse...

Post arriscado. Espero para ver os comentários... ;D

Kikas disse...

Depende Moutinho, tudo depende da forma como encaras a religião. Para mim há duas coisas bem diferentes: a fé e a Igreja (ou outra instituição religiosa afim).

A fé consiste em acreditares em algo ou em alguma entidade. Já a Igreja ou outra instituição similar (cada religião atribui-lhe um nome diferente), apesar de se associar à fé, para mim é algo bem diferente.

Eu pessoalmente vejo a Igreja como símbolo de hipocrisia, porque apela à humildade e ao voto de pobreza (ou pelo menos ao despojar de bens supérfluos) quando o Papa faz questão de ter tudo do bom e do melhor, segundo o que veio a público.
Depois há coisas que são fachada como o celibato ou o não cometer certos pecados. Acho ridículo considerar-se certas necessidades como pecado; sim, necessidades. O afecto e o amor são necessidades; e até o sexo pode ser encarado como tal. Com se costuma dizer, ninguém é de ferro.

Lucifer disse...

Não.

A Igreja está perdida. Esta hisória que aqui contas é o exemplo do que se passa diariamente em muitas igrejas do mundo.

Não mexo uma palha para ir a uma missa. E continuo vivo e feliz sem dar esmolas a quem nao precisa

Kafka disse...

Não.

Irrita-me solenemente ver pessoas que pecam a toda a hora ir para a igreja na hora da missa como se fossem pessoas exemplares, só porqe fica bem.
A igreja (seguindo o exemplo da bíblia) está transformada num "manual de maus costumes" e disso não tenho dúvidas.


Bom post Moutinho, parabéns ;)

Kafka disse...

Ah, e concordo plenamente com TUDO o que a Kikas diz!

maria teresa disse...

Obrigada pela sua visita, vim retribui-la e logo caí numa destas...
A brincar direi sim acredito... no Pai Natal e na Mãe, porque ele como macho não condegue viver sozinho (quem lhe passa a roupa a ferro...?)
A sério não, não acredito nos homens, acredito numa "força" que mantem ( ou tenta manter) o universo, e tudo o que ele engloba, em equilíbrio...
Este assunto daria para uma boa e longa dissertação...
Bjis

PedroSantos disse...

Após andar num colégio católico em que os Padres andavam com mais telemoveis topo de gama que o gajo mais rico que eu conheço, altos carros e afins (para além de certas histórias que já ouvi dessa mesma escola) digo com toda a certeza que NÃO acredito nem seria capaz de acreditar numa instituição tão falsa e hipócrita como a igreja.

Grande Post como costume ; )

PMinistro disse...

A noite de ontem deu te esta criatividade moutinho. bom post. A igreja tornou-se no q os homens fizeram com ela e nao no que Deus queria que fosse. Como o clero é "gerido" por padres, que são pessoas nao perfeitas, é normal que tenha e sempre terá os seus defeitos.

Anónimo disse...

Bom post moutinho . Para mim Igreja= hipocrisia . Concordo com tudo o que dizem acima

Abraço

Anónimo disse...

Para mim so ha um jesus, o jorge

Mau disse...

Eu?

Não sei... se me perguntares se ainda acredito na Igreja e mais concretamente na nossa religião, eu digo que sim. Acredito porque quero acreditar. Não sei se faz sentido ou não, mas acho que é melhor acreditar do que não acreditar em nada.

E sei que isto que escreveste é verdade em muitos sítios. Já aqui vi, no entanto, comentários que acho ridículos - é só a minha opinião, não quero ofender ninguém:

"Para mim Igreja= hipocrisia"

"...digo com toda a certeza que NÃO acredito nem seria capaz de acreditar numa instituição tão falsa e hipócrita como a igreja."

"A Igreja está perdida. Esta hisória que aqui contas é o exemplo do que se passa diariamente em muitas igrejas do mundo."

E sim, Pedro Santos, também andei nessa mesma escola. Também vi o que tu viste e ouvi o que tu ouviste sobre esses padres. Mas não consigo concordar com essa coisa da "falsa e hipócrita" Igreja.

Porque a Igreja não é o Padre Zé do colégio Almadeus ou o Padre António deste texto. A Igreja tem história, acima de tudo.

E quando estamos a falar em Igreja é da religião católica que tanto falamos. E nessa, meus amigos, perdoem-me mas acho que está, por um lado, anos luz atrás do que devia. Por outro, anos luz à frente de outras - como, quanto a mim, o Islamismo.

Já passámos a fase do fanatismo religioso (salvo algumas excepções) ao contrário do Islamismo. Evoluímos bastante quanto às (não) interpretações literais dos textos sagrados. O que não acontece em grande parte do mundo Árabe.

E acho que esta coisa da falta de importância dada à religião não é necessariamente má. Concordo, no entanto, que se evolua no sentido de recuperar os anos luz de atraso que temos em relação ao que devíamos.

E falo da questão do preservativo, e até do facto de os padres e as freiras não se poderem casar, entre outras coisas que considero absurdas. Mas isso sou eu, que sou doido ;D

Kikas disse...

Não, Mau, não és tu que és doido. Tens razão quando dizes que já se evoluiu bastante na Igreja Católica, mas muito caminho ainda há a percorrer e muitas mentalidades a evoluir.

Quando dizes que achas que "é melhor acreditar do que não acreditar em nada", concordo contigo. Eu também acredito, mas acreditar em Deus não significa acreditar em tudo o que te dizem sobre Ele ou considerar a forma de julgar dos que se dizem seus "discípulos" impreterivelmente correcta.

Quando dizes que a "Igreja tem história" podes interpretar isso fazendo alusão ao que consta na Bíblia mas também fazendo alusão à Inquisição.

E também poderíamos aqui referir o contributo de missionários não só na evangelização de países subdesenvolvidos mas também no contributo que dão a nível escolar e formativo. Mas tal como isso, também há o outro lado da moeda, e é isso que este post ilustra. Pelo menos foi assim que o interpretei.

Além disto, ainda podemos ir mais longe falando na Opus Dei, acho que é um exemplo que ilustra bem certas coisas que fazem parte da Igreja e que são contrárias ao que esta dita. Cá vem a velha expressão: "faz o que eu digo, não faças o que eu faço".

Ranhoca disse...

hummmm, é um bom post sim e ao mesmo tempo não...

sim pq dá espaço a muita discussão. Muita ao ponto de não ser possivel fazê-la só em comentarios

não, pq mesmo sendo eu um daqueles tipos estupidos q a toda a oportunidade goza com os podres da Igreja, tenho algum respeito pelo conceito de Crença.

A Igreja que pintas é uma das partes podres. Tb há partes boas, mas essas não fazem Só parte da Igreja Cristã. São comuns a todas as outras religiões.

Se fossem só coisas mas n tinha aguentado tanto tempo. Se fossem so coisas boas toda a gente era Cristã!!

obrigado pela vossa atenção,
Deus :)

Ranhoca disse...

É isso e a Maria ter tido um puto VIRGEM!!!

HERESIAS!! CALÚNIAS!!

Se na altura houvesse o Momento da Verdade a Maria não passava da etapa dos 5euros!!

"Ah e tal sou virgem"
-- MENTIRA --

Anónimo disse...

Entao acreditas em que moutinho?

PA disse...

Afinal , o que aconteceu ao miguel ? xD

Anónimo disse...

Enrabado. ou entao sakou 1 bico ao padre

Maldini disse...

Tenho tantas vezes esta discussão com tanta gente diferente que já mudei a minha opinião extremista.

Não fui baptizado quando nasci, como a maioria das crianças o é. Os meus pais, embora tivessem o dever de me educar como um cristão porque eles também o são, deixaram-me crescer até aos 6 anos para me poderem dar a escolher se eu queria, ou não, seguir os ensinamentos de Deus. Eu quis Possivelmente porque todos os meus amigos também eram, e eu queria ir ás festas na igreja com eles.

A minha avó é uma daquelas senhoras que dá a hóstia na igreja. Uma cristã devota e exemplar. E não, vocês não conseguem imaginar o que é ter de ouvir todos os dias a palavra Deus associada a qualquer coisa que estava mal feita ou bem. E ver a minha avó dizer que Jesus me fazia x se eu mentisse e quando a senhora mandava a sua mentirinha fincava-se nela como se fosse a maior verdade do mundo. E quando eu tentava ter uma conversa com ela sobre isto acabava sempre no mesmo: Deus existe porque sim.

E hoje, depois de passar por rios de irritações e depois de ser um militante anti-Igreja, devido também ao seu passado, porque sim Mau, o passado da Igreja é uma vergonha. Sabes qual é o significado da sexta feira 13? Sabes quantos homens da ciência que descobriram o Mundo e trouxeram luz aos nossos olhos, tirando-nos as palas que a Igreja nos punha, foram queimados pela Inquisição? A Igreja tem um passado terrível. Mas não podemos generalizar. Porque a Igreja não são estas acções. Mesmo que tudo seja mentira, que eu acredito que seja, e digo sempre que a Igreja foi o maior negócio jamais inventado. Mesmo que tudo seja mentira, é bom que esta exista. Porque existe muita gente que só consegue dar um passo porque acredita que há um bem maior a olhar por ela. Ainda bem! Esse passo foi dado! Sem a Igreja, possivelmente muita gente não tinha nada a que se agarrar.

Outro ponto: Sempre achei os padres terríveis. Sempre os achei o exemplo de tudo o que eu não queria ser. Nunca tinha tido uma conversa com um padre em que tivesse saído de lá a dizer: Sim senhor, tem aqui um bom ponto de vista, e leva uma boa vida acreditando no que acredita. Contudo, descobri padres que não são cegos! Sim meus amigos, existem padres que bebem cerveja connosco, apanham algumas bebedeiras, saem à noite, acreditam no preservativo e em Deus! Sim, estes dois conceitos conjugados: Deus... preservativo!

Se são de Coimbra experimentem ir ao CUMN (perto da secretaria geral da UC) e falar com um padre de lá. Vão adorar!

E o dinheiro que a Igreja pede aos fiéis também não vai todo para o bolso como eu pensava... Sabiam que o Banco Alimentar Contra a Fome pertence à Igreja?

Kikas disse...

Não fazia a mínima ideia Maldini.

Gostei do comentário;)

Mau disse...

Quando falei do facto de a Igreja ter história não falei de ela ser boa ou má. Digo-te mais, Maldini:

Para mim essa fase das cruzadas, da Inquisição e das coisas anti-humanistas é a fase em que se encontra agora o Islamismo. Daí ter feito a comparação e a chamada de atenção para a "história da Igreja". Mas acho que nesse ponto a frase do ranhoca diz tudo: "Se fossem só coisas más não tinha aguentado tanto tempo. Se fossem só coisas boas toda a gente era Cristã!!"

E tu sabes que eu próprio andei quase sempre em escolas e colégios católicos e... vou a Missas nos casamentos e funerais. Mas lá está... também vejo a Igreja um bocado como algo a que nos agarramos para dar sentido à nossa existência.

Ranhoca disse...

Maldini, a tua historia de vida ée quase semelhante a minha.. tirando o facto de eu so ter decidido ser baptizado aos 11 anos (penso que n é com 6 anos que tens noçao das coisas) e já na altura lembrome q so me baptizei para fazer a primeira comunhao e provar a ostia.

Provei e nunca mais voltei a missa. A partir daí dizia todos os domingos: "Avó, desculpa lá mas para comer aquilo não vale o esforço!", lool..

como disse, n vou aqui comentar muito este assunto pq só me dá para gozar com a igreja catolica e, sabendo eu q n é a atitude correcta, abafo a crítica e reitero: acho que todo o ser humano deve Acreditar para se sentir em harmonia com o mundo. Se não Acreditarmos ele acaba por deixar de fazer sentido.

Em Jesus, Alá, Budha, Na própria sorte ou numa futura vinda de ET's.. seja o que for. Acreditar é essencial!

Mau disse...

Queres falar sobre ETs, ranhoca?:p

Ranhoca disse...

Não me fod***

loool

argolinhas disse...

o importante e nao se esquecerem que a igreja e feita por um conjunto de pessoas...e num conjunto de pessoas ha sempre pessoas boas, pessoas generosas, pessoas solidarias, pessoas interesseiras, pessoas mas, pessoas invejosas...

a igreja nao foge a este facto...por ser feita por humanos e que comete tantos erros...
para mim depois depende da opiniao de cada um: se preferir olhar so para os erros entao a religiao e sinonimo de hipocrisia de pessoas a encherem-se...

quem preferir olhar para o lado da bom da igreja e ai e que entra a minha opiniao pessoal so tem a ganhar por isso...porque pode ver muitos exemplos de pessoas que sao realmente generosas, realmente caridosas...eu prefiro olhar para o lado bom da igreja e ter esperança...

B disse...

… a partir do momento em que sei que, antigamente, para os padres poderem passar aos seus aposentos tinham que atravessar um “apertado buraco” (não soa muito bem, não) … ao invés de uma porta (ao que parece o objectivo era não engordarem … caso o fizessem tinham o acesso ao aposento negado) parece-me claro que se nem a própria Igreja acredita neles, não me sinto na obrigação de o fazer --‘ E não me parece que um indivíduo que pede que, com o pouco que temos, ajudemos as criancinhas necessitadas do mundo, enquanto carrega ornamentos que só por si davam pra comprar os países onde essas mesmas criancinhas passam fome, tenha o mínimo de credibilidade pra fazê-lo.

lol … sei que era uma criancinha estranha mas lembro-me de perguntar a uma catequista porque raio íamos à Igreja ao Sábado e só o sr padre sabia qual a palavra de deus se ele estava em todo o lado e falava connosco (de acordo com o que ela ensinava) … e posso assegurar que ainda hoje espero a resposta --‘

Não quero alongar-me mas ... Já deu pra perceber que na igreja não acredito.


… Já fé, todos temos. Nem que seja em nós próprios. E, a meu ver, é o que tem impulsionado a civilização (as civilizações) ao longo dos tempos. Agoraaa … Se pode acreditar em alguma coisa? Pode sim senhor. Seja no ET, em galinhas que falam, no Robocop ou até no regresso de D. Sebastião .. mas em 'casa'. Porque ao menos aí não vai estar a acreditar só porque alguém diz para fazê-lo.

e nem cheguei ao assunto dos "livros sagrados" esse então é o fenómeno que mais me fascina ...

Ranhoca disse...

B, you deserve an A !! :)

Anónimo disse...

moutinho aaaaaangulo

Anónimo disse...

quantos padres existem deste no sporting gracas a contratacao do Angulo???

ja agr Angulo = FLOP

Publicidade

Para efeitos legais é importante explicar que o nosso site usa uma Política de Publicidade com base em interesses.