quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Dilemas de um Verdadeiro Macho - "A Flor de jardim"


Estava tudo muito calmo. Sentado num banco de jardim com o olhar distante foquei uma agitação perto de mim. Era uma pequena flor que pairava no ar ao sabor do vento. Pensava eu:
- Que linda flor




Permaneci calado, elevei a mão e a flor levemente nela pousou. Soltei um sorriso e tive a seguinte conversa comigo próprio:

-Sinto como se estivesse enamorado por esta linda flor. Estarei eu prestes a apaixonar-me?

Hum, talvez esteja. Se sim, irá chamar-se Rosa!




[contudo a sobriedade e lucidez voltaram]




- Se fossem duas namoradas seriam Rosa e Margarida!


[passada uma fracção de segundo]

- Raios. O que tu querias mesmo era ser florista! Que coisa mais homossexual.

23 comentários:

Mau-r-à-dona disse...

Parabéns, ranhoca. Foi o post mais homossexual que vi neste blog...

És a favor do casamento e da adopção, certo?

Ranhoca disse...

Só se a aliança for no dedo do meio e a criança um animal doméstico lool

Kafka disse...

MARICAS !

Kikas disse...

A questão da homossexualidade anda agora muito em voga e cheira-me que ainda vai haver referendo à custa de tanta petição para o mesmo.

Eu pessoalmente não tenho nada contra a que seja aceite por lei a união de 2 pessoas do mesmo sexo. Agora chamar-lhe casamento? Logo aí estaríamos a deturpar a definição de casamento. E também não sou a favor que usufruam de todos os direitos que 2 pessoas casadas têm, há coisas que acho que não se adequam a ambas as situações.

Ranhoca disse...

ehpa.. isto é tudo menos um texto que trata a homossexualidade!!

não sujem a minha obra prima xD

Titi disse...

eu sou a favor d casamento homossexual (ms n é po usar este nome gay q vocês me meteram xD)

acho q se vivemos num país livre tds temos o direito d escolher cm quem partilhar a nossa vida e nos unirmos de uma maneira mais forte e marcante. concordo cm a kikas no q toca ao nome. temos uma definiçao de casamento q n é bem essa, contudo tendo outro nome evitaria algumas guerras d implicancia.

No q toca à adopção já não concordo assim tnt uma vez q n se sabe mt bem q influência isso teria cm as futuras escolhas ds pequenos. embora d certeza q há miúdos q são mais mal tratados nos casais heterossexuais d q seriam nos casais homossexuais.

Só espero q n haja referend, pq se votamos para q o pessoal do parlament faça o seu trabalho eles têm d o fazer. Não é elegermos esse pessoal e pedirmos para fazer o trabalho deles. Depois criticam la essa malta.

Anónimo disse...

se em vez de casamento se chamar vrnhéc eu concordo xD

Mau disse...

Quanto a isso a minha posição é simples: se o casamento for legalizado, nesse caso terá de haver também adopção.

Portanto não concordo com o casamento gay. Talvez seja mentalidade antiquada... mas respeito os gays! Até compreendo os gajos que aqui comentam com o nome de titi :p

Mau disse...

Mas ainda assim... será que só eu é que me parti a rir com este texto?!xD

Kikas disse...

Por que dizes que terá que haver adopção, se o casamento for legalizado? Se bem que vai ser uma situação muito complicada essa, porque uma pessoa singular pode adoptar uma criança, logo se um par de homossexuais quer ter uma criança adoptada, basta conseguir concretizar o processo 1º e depois proceder à sua união.
Se arranjarem forma de evitar isso(sinceramente, não vejo como conseguirão), pode haver sempre uma lésbica a recorrer a um banco de esperma ou um gay a recorrer a uma barriga de aluguer e fica o problema "resolvido".

MAU disse...

Se é casamento têm de ter direito a ter filhos. Caso contrário não é casamento... é um vrrnhéc!

Kikas disse...

Isso é o que a Ferreira Leite diz, que o casamento é para a procriação.

...Então que seja um vrrnhéc.

Mau disse...

Isso foi um erro lógico, kikas.

O facto de eu achar que para haver casamento tem de haver DIREITO A ter filhos, não defendo que o casamento exista PARA ter filhos.

São coisas diferentes ;)

Kikas disse...

Peço desculpa.

Mas penso que a questão do casamento reivindicado pelos homossexuais não se prende com isso, pelo menos para a maioria, o que eles pretendem é que a sua união possa ser reconhecida por lei e que não haja práticas discriminatórias no quotidiano, já que nem sequer o Estado reconhece a sua união. Se bem que isso tem a ver com mentalidades e não depende da lei, esta só pode forçar alguns comportamentos.

Então e se em vez de casamento se usar outro nome, já concordas com o facto dessa "coisa" (ou o vrrnhéc) não implicar o direito a ter filhos?

Mau disse...

Foi o que disse em cima. Tou me nas tintas para que dois homens ou duas mulheres queiram viver juntas. Não conheço a lei e se o que eles querem é poder partilhar os bens, então não vejo mal nenhum nisso. Mas isso não é um casamento pela razão que te disse em cima.

Se me perguntares se tenho algo contra a união dos bens de dois gays, digo-te que não.

Se me perguntares se tenho algo contra o facto de eles casarem e [quanto a mim, consequentemente] adoptarem crianças, aí digo que sim...

Ranhoca disse...

Não gosto de gays, pronto. Mas com o passar do tempo tenho vindo a ganhar defesas e a conseguir respeitá-los

nem me vou pronunciar sobre isso.

Já é um choque uma criança ser adoptada e depois vir a saber disso. ará sentido crescer a saber que não é preciso pai e mãe?

Adoptem miúdos com 15/16 anos.. Esses já não se deixam enganar

Kikas disse...

Porque será que quando se fala de homossexuais se nota alguma repugnância relativamente aos gays e nem sequer se fala de lésbicas?

Eu pelo menos contei a palavra gay ou gays 6 vezes e lésbica 1 vez nos comentários a este post, por exemplo.

B disse...

independentemente da minha opinião sobre isso ... deixo vos uma situação (nada hipotética) acerca da adopção:


um casal homossexual criou uma criança filha de um dos membros da relação ... esse membro morre. após ANOS de convivio diário não faz mesmo sentido nenhum nenhum o outro elemento do casal adoptar a criança?

Ranhoca disse...

eu não gosto nada de lésbicas se ambas forem bonitas.

Já são tão poucas.. é um desperdício

(o mesmo devem pensar as mulheres mas tb n tou a ver dois broeiros a trocar miminhos.. à esxepçao dos cowboys do brokeback mountain)

Kikas disse...

Ranhoca, poucas??

Soube há pouco tempo que por cada homem, há cerca de 7 mulheres! Em 7 há-de haver no mínimo uma de jeito, portanto vocês até estão safos nesse aspecto xD

Anónimo disse...

à esxepçao, ranhoca?

Ranhoca disse...

As tuas fontes são duvidosas kikas!

Segundo as minhas fontes o melhor pais europeu tem um racio mulher homem de 2.3 ou coisa parecida

Suecia I guess..

China se for preciso matam-nas à nascença

Na árabia o rácio é tipo 3 para cada 10 homens!!

Deve haver aí um paraiso qualquer que contrabalance a coisa!! DIZME ONDE PF!!!

Kikas disse...

Tens razão! Andei a pesquisar e ao que parece é capaz de ser um mito mesmo:

http://antiego.blogs.sapo.pt/21556.html

http://mundoestranho.abril.com.br/geografia/pergunta_287752.shtml

Mas se fores ao INE vês que a tendência em Portugal está-se a inverter.

Publicidade

Para efeitos legais é importante explicar que o nosso site usa uma Política de Publicidade com base em interesses.